Comer, Rezar, Amar e Algumas Coisas Mais

Taí, mais um da série: "filmes que demorei para assistir, mas que me surpreenderam". Comer, rezar e amar é um ótimo filme. Ele te faz refletir sobre a vida e as coisas simples que você tem à volta.

COMER. Muitas vezes deixamos de viver o agora, sendo felizes e comendo tudo o que vem à frente, com medo do que pode acontecer ao nosso corpo, ou à nossa consciência, que pesa mais de cinco toneladas ao travesseiro, depois de uma deliciosa pizza.

Comer é um maiores prazeres da vida. Temos de comer, como se não houvesse o amanhã, com parcimônia, claro, como tudo na vida.

REZAR. Deus está em tudo o que vemos, em tudo o que sentimos. Não há como negar a força maior que nos preenche. Ele nos ampara em todos os momentos da nossa vida e, tudo o que acontece, acontece por um motivo. Seja para nossa crescimento ou para nosso livramento. Nada é por acaso. Deus sabe o que faz. Tudo Ao seu tempo.

Rezar, estar consigo mesmo, seja meditando num templo indiano ou ajoelhada ao lado da sua cama, é o momento mais próximo que você pode estar com uma força superior. É o momento de agradecer, pedir perdão, se perdoar. É o momento que Deus nos ouve e nos conforta, com mais intensidade.

Rezar nos dá o equilíbrio e a energia necessária para nos equalizamos ao universo, que somos incapazes de ver, ouvir ou sentir, com os sentidos de um ignorante, egoísta e impuro.

AMAR. Esse sentimento, vivido em seu mais alto e puro grau, pode te levar às nuvens, mas, também, pode te levar ao fundo do poço e te causa grande sofrimento. Mas esse sofrimento é a prova de que você tentou. Você o viverá, e não há nada o que fazer, do que passar por isso. Mas tem um remédio que vem e cura tudo: o tempo. Pode parecer clichê, mas ele vem, resolve tudo, bem de pouquinho, mas, assim como uma cicatriz, ele vem e fecha. Pode até ficar marcado, mas fica fechado, para sempre. Depois disso, um novo espaço deve ser aberto, em seu coração e mente, para o novo, que também pode te causa sofrimento, mas você precisa tentar. Precisa confiar.

Há uma cena do filme que define bem essa questão: "Se liberar todo esse espaço na sua mente que usa na obsessão por alguém, descobrirá um vazio, uma entrada. E sabe como o universo faria com ela? Ele vai entrar. Deus vai entrar! E encher você com mais amor do que você jamais sonhou. Você tem a capacidade de amar todo o mundo algum dia".

Portanto, depois que o tempo vier e limpar toda a poeira, os ferros retorcidos e a lama que um amor te causou, deixe a casa limpa e vazia, pronta para receber novos móveis, novas pessoas, novas energias. A renovação é imprescindível depois de uma tempestade...

No amor... Deus não tira e te faz sofrer. Ele te livra e te mostra o melhor caminho. Esteja distraído para não perder as oportunidades Dele, para não perder as oportunidades do amor.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DIA DAS MÃES - ÓTICA SANTA LUZIA